Princípios e garantias da atuação pastoral marista em nossas unidades

Os princípios e as garantias da atuação marista em contextos de vulnerabilidade social nasceram do estudo e da reflexão do documento Caminhos de Solidariedade Marista nas Américas: Crianças e Jovens com Direitos. Ao longo dos últimos anos, educadores pastoralistas das Unidades Sociais construíram, juntos, os sinais que dão norte ao trabalho desenvolvido.

Em 2014, foi realizado o 1º Encontro Mistagógico Marista, espaço preparatório em que os participantes mergulharam na história da presença dos Irmãos Maristas na Ilha Grande dos Marinheiros, que completa duas décadas em 2017. Os participantes também se propuseram a pensar nos princípios que norteiam a sua atuação enquanto educador social marista.


Princípios

  • Realidade: Espaçotempo micro e macro das relações; de reconhecer o divino, especialmente as crianças, adolescentes, jovens e adultos; de identificar as necessidades das pessoas e do seu território, para criar coletivamente alternativa de superação de qualquer que seja a forma de exclusão.
  • Reino de Deus: O grande projeto de Deus. Jesus de Nazaré viveu e o anunciou como Boa Notícia (cf. Mc 16,15) aos pobres, pecadores, doentes, enfim, a todos os excluídos. O que é uma boa notícia para quem não tem o que comer? O que é uma boa notícia para quem tem os seus direitos negados? Para Jesus, o Reino de Deus não era uma teoria, mas uma vivência, uma prática.
  • Solidariedade: Sentir-se com, colocar-se no lugar do outro, fazer-se irmão de quem mais sofre. É atitude que gera mudança no modo de ver, pensar e entender nosso entorno sem naturalizar as injustiças sociais. Champagnat, na experiência Montagne, não se acomodou achando natural um jovem morrer prematuramente. Movido de compaixão, decidiu fundar o Instituto.
  • Formação Continuada: Implica saber-se inacabado, que nunca se está pronto. É saber que se aprende sempre, em qualquer espaçotempo, uns com os outros e com a observação e leitura das situações do contexto. Não há alguém que sabe menos ou mais, há saberes diferentes. Nesse sentido, conhecer, aprender e aprofundar são atitudes permanentes.

No mesmo ano, ocorreu o 1º Encontro Mistagógico Marista Interprovincial, reunindo pastoralistas das três Províncias Maristas do Brasil. Além do testemunho do Ir. Antônio Cechin, que ajudou a construir o Galpão de Reciclagem localizado na Ilha, os pastoralistas ficaram hospedados durante duas noites na residência de moradores do local.

O 2º Encontro Mistagógico Marista foi realizado em 2015 com o tema Ação marista em contextos de vulnerabilidade social: os pobres como os prediletos de Deus e as implicações para o Serviço de Pastoral. Para dar continuidade ao trabalho desenvolvido na primeira edição do evento, os educadores foram convidados a pensar nas garantias dos princípios.


Garantias

  • Priorizar e fomentar o cuidado e a atenção às crianças, aos adolescentes e aos jovens, a fim de promover e defender os seus direitos.
  • Promover espaços de cultivo e valorização dos processos.
  • Pastorais a fim de melhorar a organicidade da atuação pastoral junto aos demais serviços da unidade (Pedagógico, Serviço Social, Administrativo, Gestão, entre outros).
  • Estudar e tornar os princípios e a mistagogia da nossa atuação marista conhecidos, valorizados e vivenciados por todos os que circulam nas nossas unidades.
  • Estar atento aos sinais dos tempos, correspondendo às necessidades dos sujeitos que atendemos, a fim de transformar a realidade em que atuamos.
  • Estar presente e atuante em atividades internas e externas da Rede Marista, de participação em políticas e espaços públicos nos quais o tema seja sobre crianças, adolescentes e jovens.
  • Proporcionar espaços e momentos mensais de formação continuada, com a participação dos diferentes serviços da unidade, que alimentem a espiritualidade e o carisma marista dos nossos educadores, a fim de que se garanta a integração e a prática dos nossos princípios.
  • Ter em todas as unidades maristas pessoas qualificadas e contratadas, com horas específicas para o Serviço de Pastoral, a fim de contribuir com a missão profética de anúncio da Boa Nova do Reino de Deus.
  • Ser presença e testemunho do evangelho de Jesus de Nazaré nas nossas Unidades Sociais e nas comunidades locais.

Comentários (0)

Entre na discussão.

captcha

Mensagens sem e-mail válido ou com expressões ofensivas serão excluídas.

Unidades Sociais Maristas

Rua Ir. José Otão, 11 – Bom Fim
Porto Alegre - RS - Brasil
90035-060


Principais Contatos 0800 54 11 200
[email protected]
Fale conosco